Portal das Cachoeiras- Outros Destinos -Ilha Do Mel

Outros Destinos - Ilha Do Mel

História

A Ilha do Mel é uma ilha brasileira situada na embocadura da Baia de Paranaguá, no estado do Paraná. 
Em 15 de abril de 1982, a Ilha do Mel, por aforamento, foi transferida da União para o Estado do Paraná. A Fortaleza, o Farol e a Rádio Farol permaneceram sob o domínio da União; Em 1985, chega a água tratada; Em 21 de setembro de 1988, foi criada a Estação Ecológica da Ilha do Mel; Também em 1988 chega a energia elétrica, através de gerador a diesel, que funcionava das 7 h da manhã até às 2 h da madrugada,; Em 1998, através de cabo submarino, a luz elétrica passou a ser fornecida do continente, vinte e quatro horas por dia, seguindo também, para a Ilha das Peças e para a Ilha de Superagüi. 
O aparecimento de um mapa constante do “Livro de Toda a Costa da Província Santa Cruz”, feito por João Teixeira Albbernas em 1666 e que se encontra na mapoteca do Ministério das Relações Exteriores, onde a Ilha já aparece com a denominação de Ilha do Mel, praticamente desvendou o mistério sobre o nome. Outro mapa, de Antônio Vieira dos Santos, publicado em 1850, também já continha a Ilha do Mel com essa denominação. No século passado a Ilha também era conhecida como “Ilha da Baleia”, talvez pelo seu formato. 
Várias hipóteses (folclóricas) são conhecidas para a origem do nome: - A extração de mel silvestre, anterior a 1950, quando os alimentos eram adoçados com o mel ou com o açúcar extraído da cana da própria ilha, devido à dificuldade de obter o açúcar industrializado; - A existência de uma família de origem alemã que habitava a região da Fortaleza, e onde havia um engenho para produção de farinha de mandioca. Farinha em alemão, escreve-se “Mehl”; - A cor da água do mar vista do alto do Morro das Conchas – Farol, principalmente no início da Praia do Farol (Paralelas); - O formato da Ilha, cuja parte oeste lembra mel saindo da boca (istmo) de um recipiente (parte sul); - A lua-de-mel que os escravos mais fortes desfrutavam com várias negras, onde os mesmos eram deixados por vários dias, para a reprodução, no século 19; - Antes da Segunda Guerra Mundiala ilha era conhecida coma a ilha do Almirante Mehl que se dedicou à apicultura e cuja família lá frequentava; - Marinheiros aposentados viviam na Ilha e dedicaram-se à apicultura, produzindo uma quantidade tamanha que chegaram a exportar o produto até os anos 60; - A água doce existente na ilha contém mercúrio. Em contato com a água salgada isto causa uma coloração amarela, semelhante à cor de favos de mel; - Os índios Carijós que viviam na região apreciavam muito o mel de abelhas, então a exploração apícola é antiga. 

Descrição

A ilha do Mel é um ponto turístico de muita importância no estado do Paraná. Muitas pessoas consideram que a ilha tem as melhores praias do estado. A ilha, fazendo parte do município de Paranaguá, é administrada pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e possui um restrito programa de manejo. Não é permitida a tração animal ou a motor na ilha. Existem muitas áreas onde não é permitida a presença de visitantes. A ilha possui quatro pontos turísticos de destaque: Ao norte a Fortaleza, no centro Nova Brasília e o Farol das Conchas e ao Sul ilhadomel. 
Dos seus 2700 hectares apenas 200 têm permissão de uso - o restante é reserva ecológica (tombada pelo Patrimônio Histórico em 1975, é administrada pelo Instituto Ambiental do Paraná desde 1982). O turista dispõe de pousadas e pequenos restaurantes. A ilha tem cinco vilarejos: Fortaleza, Nova Brasília ou Brasília, Farol, Praia Grande e ilhadomel. Não há ruas ou estradas, só trilhas. A implantação de geradores de energia elétrica, em 1988, deu início a atitudes que hoje se tranformaram em preocupação pela preservação da ilha e sua principal atração: a natureza. 

Como Chegar

O acesso à Ilha do Mel é feito de barco via terminal de embarque dos municípios de Pontal do Paraná, na localidade de Pontal do Sul (30 minutos de travessia – custa em torno de R$ 27 ida e volta) ou do município de Paranaguá (1h 30min de travessia – custa em torno de R$ 32 por pessoa ida e volta). Na ilha, só é permitido circular a pé ou de bicicleta. Nos terminais de embarque existem estacionamentos para veículos. O custo dos estacionamentos varia de R$ 5 a R$ 10 entre abril a novembro por dia e entre R$ 10 a R$ 15 no verão por dia.

TRAVESSIA
A travessia é feita por barcos que partem de Paranaguá e Pontal do Paraná (Balneário Pontal do Sul).

Existem dois destinos para a Ilha do Mel (ambos com trapiche para desembarque): Nova Brasília e ilhadomel.
Existe também uma linha regular de barco entre ilhadomel e Nova Brasília, que parte a cada hora.
Maiores informações ABALINE: 41 3455-1129 / 3425-6325 - www.abaline.com.br

RODOVIÁRIO
Para chegar em Pontal do Paraná (terminal de embarque para a ilha), o acesso pode ser feito pela BR 277, seguindo pela PR 407 para quem vem do norte. Aos turistas do sul, o acesso é feito partindo de Garuva pela BR 376 até Guaratuba. Depois, fazer a travessia de balsa e entrar na PR 412 até Pontal do Paraná.

AÉREO
A Ilha do Mel está distante cerca de 120 km do aeroporto de Curitiba que opera as principais cias aéreas.

Demais Informações

- Centro de Apoio ao Turista: 
  Avenida Arthur de Abreu, 44 – Centro Histórico
  Fone: (41) 3420-2940
  Horário de Funcionamento: De segunda a sexta das 08h00 às 18h00. 
  e-mail: fumtur@fumtur.com.br - Site: www.fumtur.com.br
- Quer descontos em Cachoeiras, Hotéis, Pousadas, Pacotes Turísticos, Esportes de Aventura, Cursos de Mergulho e muito mais? Clique aqui e saiba mais sobre o programa SÓCIO PDC...

Comentários